«

»

nov 14

Imprimir Post

Telegram CLI no Debian 8/9 com apenas um comando!

Telegram-CLI, chamado “tg”, é um cliente do Telegram basado em linha de comandos. No momento deste post, só existiam as versões para sistemas Linux e Mac.

Ele será executado a partir de um terminal. Utilizaremos a versão deste aplicativo que se encontra hospedada no GitHub e que fora desenvolvida por vysheng. Por questões de segurança, nesse post vamos mostrar como fazer a sua instalação numa área do próprio usuário.

Instalar no Debian 8:

# wget -qO- https://downloads.aprendendolinux.com/scripts/setup-telegram-cli-debian8.sh | bash -

Instalar no Debian 9:

# wget -qO- https://downloads.aprendendolinux.com/scripts/setup-telegram-cli-debian9.sh | bash -

Para iniciar e configurar (quando iniciar o aplicativo pela primeira vez)

# telegram-cli
phone number: <-- aqui colocar seu número de telefone
code ('call' for phone call):      <-- aqui colocar o código que o próprio Telegram enviará por SMS ao seu celular (exemplo de código enviado: 45734).

Alguns comandos básicos:
Para facilitar a digitação dos comandos, “tg” oferece complementação de texto através da tecla “tab”.

> help
> contact_list
> dialog_list
> msg <usuario>
> chat_with_peer <usuario>   (Obs: para terminar: /quit)
> quit

Alguns comandos de controle/configuração:

> set msg_num 0 desativa a numeração das mensagens.
> set msg_num 1 ativa a numeração das mensagens.
> set log_level 0 desativa informação de quando se conectam/desconectam os contatos
> set log_level 1 imprime informação as mensagens lidas
> set log_level 2 imprime no terminal quando alguém está escrevendo no chat
> set log_level 3 ativa informação de quando se conectam/desconectam os contatos

Opções (chaves) para iniciar o Telegram-CLI:

-c nome do arquivo de configuração
-C desabilita cores
-d modo daemon
-D desabilitar a saída
-E desabilita "auto accept" de chats encriptados
-f durante a autorização busca todas as mensagens desde o registro
-G alterar gid após iniciar
-k especificar a localização da chave pública (possível múltiplas entradas)
-l nível de log
-L nome do arquivo de log
-N mostrar o número das mensagens
-p usar o perfil especificado
-P <port> porta para ouvir para os comandos de entrada
-R desabilitar a leitura do teclado do usuário
-s lua script file
-S <socket-name> criar unix socket
-u especificar username (poderá ser solicitado durante a autorização)
-U alterar uid após iniciar
-v nível de detalhamento -verbosity- (0-ERROR 1-WARNIN 2-NOTICE 3-DEBUG)
-W mostra a fila do dialog_list e espera por resposta antes de tratar a entrada do teclado

Exemplos de iniciação do Telegram-CLI:

# telegram-cli
# telegram-cli -N -W
# telegram-cli -N -v 1
# telegram-cli -W -k tg-server.pub
# telegram-cli -W -k telegram/tg/tg-server.pub

Backup de mensagens trocadas:
Uma das poucas características que falta no Telegram-CLI é a opção ‘exportação do bate-papo’. E isso parece ser uma facilidade que é importante existir na solução e que esperamos que ela seja disponibilizada no futuro próximo.

Mas vamos expor a seguir uma forma de contornar esta falta, mesmo com um “trabalhinho” a mais por conta do usuário. O comando exemplificado a seguir lista as mensagens anteriormente trocadas:

> history nome_contato 20

Entendendo:
– o comando busca as últimas 20 mensagens trocadas com o “nome_contato”;
– o primeiro argumento é o nome de seu amigo e o segundo argumento é o número de mensagens;
– o comando “history” do “tg” também funciona para grupos. Lembrar que para saber quais os grupos em que o usuário está participando basta usar o comando “dialog_list”.

Nota: sedimentando o entendimento, o comando “history” do “tg” não oferece uma maneira de exportar as mensagens trocadas para um arquivo texto. A maneira possível de fazer este “backup” é através de “copy-paste” a partir do terminal.

Obs.: Não fui eu quem escrevi o conteúdo desse artigo. Apenas criei os scripts de instalação no telegram-cli.
O artigo original encontra-se aqui: http://bit.ly/2yE7mQ5

Esse artigo foi útil? Colabore com o nosso projeto para podermos continuar escrevendo mais artigos como esse!

Projeto Aprendendo Linux

Comentários do Facebook

Comentários

Link permanente para este artigo: https://www.aprendendolinux.com/telegram-cli-no-debian-89-com-apenas-um-comando/

1 menção

  1. Backup dos históricos do Telegram com o telegram-cli » Portal Aprendendo Linux

    […] sobre o Telegram e ao TelegramCLI que você pode aprender a usar nesse artigo aqui, me vi na necessidade de fazer backup e catalogar as mensagens/arquivos […]

Deixe uma resposta